passaporte para fluencia em ingles banner

Calvino e Darwin em destaque

Os 500 anos do nascimento de João Calvino (1509-2009), um dos principais líderes da Reforma Protestante do século XVI, e o 150º aniversário da publicação do livro de Charles Darwin “A Origem das Espécies”, em 2009, já dão o que falar.

Farto conteúdo na Internet, reportagens e entrevistas na mídia impressa (parece que rádio e TV evitam mesmo falar de coisas muito “difíceis”...), documentos de universidades, cursos e simpósios já estão disponíveis. A Universidade Presbiteriana Mackenzie, por exemplo, está destacando, em sua Carta de Princípios 2009, “a contribuição deste Reformador para a educação", e também promove o Simpósio Internacional “Darwinismo Hoje”, que reúne evolucionistas, criacionistas e intermediários para debater “as interpretações do Darwinismo, do Design Inteligente e do criacionismo” e outras questões relacionadas à origem da vida e o seu funcionamento.

O Simpósio está em sua segunda edição, acontece de 13 a 16/4 nos campi da universidade na Rua da Consolação, 930, com um número maior de palestrantes e debatedores representantes do Darwinismo, do Design inteligente e do criacionismo. Os organizadores explicam a proposta: “Não se pode mais, diante do avanço científico e das recentes descobertas da bioquímica, insistir-se numa única teoria como a explicação exclusiva da realidade. É necessário que todas as vozes sejam ouvidas nessas questões fundamentais, que tocam praticamente em todas as áreas do conhecimento e nos mais diversos setores da nossa vida”.

Mais informações sobre o Simpósio “Darwinismo Hoje” aqui.

Sobre a Carta de Princípios 2009, intitulada “João Calvino e a Universidade”, o Mackenzie diz: "A Universidade Presbiteriana Mackenzie, sendo uma instituição de ensino confessional presbiteriana, cujas origens se encontram no trabalho de missionários calvinistas no Brasil, saúda a todos e aproveita para destacar, em sua Carta de Princípios 2009, a contribuição deste Reformador para a educação". O texto traz um enriquecedor histórico da vida de Calvino, que nasceu na França, em 1509, estudo em Paris, passou pela Alemanha e morou a maior parte do tempo em Genebra, Suíça. Vale destacar o trecho em que se fala do cuidado pastoral de Calvino com sua igreja e o impacto social que seu cristianismo causou na cidade onde viveu, inclusive como um dos precursores da idéia de crédito popular ou microcrédito.

Calvino: pastor atencioso e precursor do microcrédito

“Um quadro mais próximo aos registros históricos mostra que Calvino era um pastor atencioso, que visitou pacientes terminais de doenças contagiosas no hospital que ele mesmo havia estabelecido, embora fosse advertido dos perigos de contato. Além disso, tomou diversas atitudes que mudaram a vida social da cidade. Foi ele quem instou o conselho municipal de Genebra a afiançar empréstimos a baixos juros para os pobres. Genebra foi o primeiro lugar na Europa a ter leis especiais que proibiam: jogar detritos e lixo nas ruas; fazer fogo ou usar fogão num cômodo sem chaminé; ter uma casa com sacadas ou escadas sem que as mesmas tivessem grades de proteção; alugar uma casa sem o conhecimento da polícia; sendo comerciante, cobrar além do preço permitido ou roubar no peso e, também, estocar mercadorias para fazê-la faltar no mercado e assim encarecê-la (e isso se estendia aos produtores)”, conta o documento, assinado pelo Chanceler da Universidade, Augustus Nicodemus Lopes, e elaborado com o apoio de outros estudiosos como Alderi Souza de Matos, Hermisten Costa Pereira e Franklin Ferreira.

O documento enfatiza a contribuição de Calvino para a educação. Leia alguns trechos:

“Assim como Lutero e outros reformadores, ele defendeu a educação universal para todos os habitantes da cidade”; “Em 1536, Calvino apresentou um plano ao conselho municipal de Genebra que incluía uma escola para todas as crianças, na qual as crianças pobres teriam ensino gratuito. Era a primeira escola primária obrigatória da Europa. Em uma delas as meninas eram incluídas junto com os meninos”; “As convicções teológicas de Calvino voltaram seu coração para a educação da população de Genebra e da Europa em geral”; “Os cristãos reformados, a exemplo de Calvino, dedicaram-se igualmente a promover a educação, as artes e as ciências. Nunca viram a fé cristã como inimiga do avanço do conhecimento científico e do saber humano”.

Leia aqui a íntegra de “João Calvino e a Universidade”.

Atualizada: Sábado, 20 Setembro 2014 10:24

pergunta biblica estudo capa a capa w500