banner aprenda ingles 728 x 90

Campanha de audição da Bíblia evidencia ausência do hábito de leitura entre brasileiros

Concebida para estimular a audição e reflexão sobre a mensagem bíblica, a campanha da Sociedade Bíblica do Brasil “É tempo de ouvir a Palavra de Deus“, que está sendo lançada dias 19 e 20/5 em eventos no Rio de Janeiro e São Paulo, traz dados em sua fundamentação que só confirmam a urgente necessidade de mais educação de qualidade no Brasil.

Um texto de apresentação da campanha, assinado pelo diretor executivo da entidade, Rudi Zimmer, informa: "Pesquisas apontam que 74% dos brasileiros entre 16 e 64 anos não serão alcançados pela Bíblia no formato impresso porque não sabem ler ou porque entendem muito pouco do que leem. Outro dado impressionante, divulgado em 2008 pelo Instituto Pró-Livro, revela que a Bíblia, embora seja o livro preferido dos leitores brasileiros, é lida com frequência por menos de 2,5% da população do país".

A campanha da SBB se estende ao longo do biênio 2009-2010 e pretende atingir cerca de 10 milhões de pessoas, chamando a atenção para a necessidade de se reservar um tempo diário de comunhão com a mensagem bíblica. “O apelo da campanha pode ser resumido em atenção, reflexão e coração aberto. Porque não basta ler ou ouvir a Palavra de Deus, é preciso refletir sobre ela, entender e aplicar seus ensinamentos no dia a dia”, destaca o secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erní Seibert.

O lançamento nacional da mobilização acontece no Rio, no dia 19 de maio, no Guanabara Palace Hotel, e em São Paulo, no dia 20 de maio, na Fecomércio – Teatro Raul Cortez, das 19 às 22h.

As principais ferramentas da campanha serão as gravações do Novo Testamento, em formato MP3, na Nova Tradução na Linguagem de Hoje e na tradução de Almeida Revista e Atualizada, respeitando as preferências de cada público e dando a oportunidade a quem já ouviu uma versão também ouvir a outra. A SBB incentivará, paralelamente, a formação de grupos de audição da Bíblia nas igrejas, nos seminários teológicos, nas casas das famílias, no trabalho, em hospitais, quartéis, presídios, comunidades terapêuticas, casas de repouso e em ambiente escolar.

A meta, em dois anos, é formar 300 mil grupos de audição. A SBB argumenta que a audição resulta "em benefícios culturais e sociais". Explicam: "Na área cultural, pode-se destacar que ouvir é um estímulo à leitura, favorece o aprendizado, enriquece o repertório cultural e estimula a alfabetização. Promove, ainda, o resgate da arte milenar de se contar e ouvir histórias que, por muitos séculos, foi responsável pela transmissão da cultura e informação e, até hoje, é praticada em todo o mundo. Como benefício social, a audição de um texto em grupo favorece a socialização do indivíduo e estimula a construção de relacionamentos".

Leia mais sobre a fundamentação da campanha “É tempo de ouvir a Palavra de Deus“, da Sociedade Bíblica do Brasil.

Atualizada: Sábado, 20 Setembro 2014 10:20