banner aprenda ingles 728 x 90

Sexualidade no Livro de Cantares

Falar sobre sexo não é fácil para boa parte do povo evangélico, mesmo nos dias de hoje em que o assunto invade os lares e as escolas. Mas, o assunto parece não embaraçar em nada o doutor em Teologia, Oswaldo Luiz Ribeiro. Professor do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, no Rio de Janeiro, ele tem quatro palestras agendadas para os meses de novembro e dezembro nas quais abordará o tema: “Sexualidade no Livro de Cantares”. É Osvaldo quem conta que, a princípio, os alunos ficam muito desconfiados e curiosos para saber como o livro pode ser estudado a fundo mantendo uma visão bíblica sadia afinal: “O Cristianismo tem um problema crônico com a questão da sexualidade, por isso, tem pastores que demonizam o tema e jamais abrem o livro de Cantares em cima de um púlpito. Afinal, há um capítulo, por exemplo, que descreve cenas de uma lua de mel em detalhes”, diz o professor. Contudo, Osvaldo garante que não há nada de obsceno, nem em suas palavras nem nas do livro cuja inspiração divina foi questionada por muitos. O professor dará palestras nos dias 4,18 e 25 de novembro, e 2 de dezembro, no auditório do Centro Cultural da Bíblia, no Centro do Rio. Osvaldo conta que começou a estudar o referido livro do antigo testamento para um curso que ministraria há alguns anos: “Fui obrigado a traduzi-lo do Hebraico e fiquei super interessado no tema. O livro fala de relacionamentos amorosos, sexuais. Não o vejo como a alegoria do amor de Deus para com a Igreja, ou como alguns acreditam, a alegoria do amor de Deus para com o povo de Israel. Historicamente, é um drama a respeito no papel da mulher na cultura judaica da época, cujo gancho é o desejo da mulher. O mesmo desejo que é tornado maldito em Gêneses capítulo 3. O livro de Cantares afirma contudo que este desejo não é amaldiçoado. Para muitos, o livro é sofisticado demais. Os alunos ficam na dúvida se alguém tinha condições de escrevê-lo àquela época. É quando pergunto se eles crêem nas pirâmides do Egito. Como podem acreditar naquelas edificações, cuja engenharia é quase impossível tecnologicamente, e duvidar que alguém pudesse escrever Cantares?”, questiona o professor, para quem o sexo é um tabu por que aponta para a liberdade: “Não estou falando de perversão, mas a sexualidade é um problema que aponta sempre para autonomia. Uma pessoa sexualmente madura não é uma pessoa fácil de ser teleguiada”. Mais informações sobre as inscrições para as palestras de Osvaldo podem ser obtidas na Sociedade Bíblica do Brasil: Rua Buenos Aires, 135 – Centro – Rio, no horário de 12:00 às 14:00h, ou através do site do seminário.(por Marcelo Dutra)

Atualizada: Domingo, 20 Julho 2014 01:10