passaporte para fluencia em ingles banner

Presídio recebe nova capela e novos presos

O Dia (Polícia) - O arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Eusébio Scheid, celebra hoje, às 10h, missa de inauguração de uma capela na penitenciária Esmeraldino Bandeira, no Complexo Penitenciário de Bangu. Aproximadamente 500 internos participarão da missa, que contará também com a presença do secretário de Administração Penitenciária, Astério Pereira dos Santos. A capela foi financiada pela Arquidiocese do Rio. (imprensa.rj.gov.br) - O arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Eusébio Scheid, celebrou na manhã de hoje, a missa inaugural na capela da penitenciária Esmeraldino Bandeira, dentro do Complexo Penitenciário de Bangu. A Capela Bom Pastor foi construída pelos próprios internos da unidade e financiada pela Arquidiocese. O secretário estadual de Administração Penitenciária, Astério Pereira dos Santos, participou da missa ao lado de 50 detentos, além de outros convidados. Durante a celebração, Dom Eusébio destacou a importância do novo espaço. “Não há esconderijo que a mão de Deus não consiga alcançar e para todos é dada a chance de sermos um pouco melhores”, disse. O pároco da capela, João Klebin, agradeceu a todos que colaboram para a construção do local e à direção e funcionários da unidade pelo apoio. “Mesmo entendendo que há restrições e cuidados por questões de segurança, nunca nos sentimos intrusos aqui, muito pelo contrário”, afirmou. Segundo a Arquidiocese, o nome da nova capela foi escolhido porque o “Bom Pastor” é aquele que busca as ovelhas perdidas, condição na qual, de certa forma, muitos presos se encontram. Ao final da cerimônia, o secretário fez questão de cumprimentar a todos e aproveitar a oportunidade para garantir ao Arcebispo que as novas unidades a serem construídas nesta gestão, terão em seus projetos espaços destinados a cultos religiosos. “Não existe recuperação sem religião”, enfatizou Astério Pereira. Ele adiantou ainda que pretende ampliar o apoio da Secretaria às atividades religiosas nas unidades prisionais do estado. “Evitar rebeliões, motins e fugas não pode, em hipótese alguma, ser nosso único caminho. Nossa meta é investir cada vez mais na ressocialização dos internos e garantir a eles um retorno mais digno à sociedade ao término de suas penas”, concluiu o secretário de Administração Penitenciária. Condenados terão que deixar delegacia (O Dia no estado) - Termina amanhã o prazo dado pela Justiça de Resende para que o Estado transfira os presos condenados da 89ª DP (Resende) para as penitenciárias do Rio. De acordo com a liminar concedida pelo juiz da 3ª Vara Cível, Marcelo Telles Maciel Sampaio, no dia 20, o Governo será obrigado a pagar uma multa diária de R$ 1 mil por cada preso mantido indevidamente na cadeia de Resende. No último levantamento feito pela Pastoral Carcerária, na tarde de quarta-feira, dos 115 detentos da delegacia, 28 já foram condenados e deveriam estar cumprindo pena em presídios.