banner aprenda ingles 728 x 90

Ministro do Turismo busca investimentos para o Brasil em Israel

Em reuniões reservadas ou palestras a empresários e executivos israelenses, na terça-feira (12/10), em Tel Aviv, o ministro do Turismo, Luiz Barretto, apresentou oportunidades de investimentos e negócios no Brasil. O aumento da renda da população - que permitiu a ascensão de aproximadamente 30 milhões de brasileiros ao mercado de consumo -, as grandes obras de infraestrutura em curso ou projetadas para os próximos anos, as chances abertas com a realização da Copa de 2014 e Jogos Olímpicos e Paraolímpicos em 2016 e a oferta de crédito foram alguns dos argumentos apresentados por Barretto durante os encontros. Em 2008, Israel foi o 46º maior investidor estrangeiro no Brasil, com US$ 19,4 milhões – o equivalente a 0,25% do investimento total israelense no exterior. "Agora que temos um economia crescente, precisamos incrementar esse intercâmbio, seja no turismo, seja em outras áreas", disse o ministro. O convite aos investidores foi reforçado pela secretária de Turismo, Esporte e Lazer do Estado do Rio de Janeiro, Márcia Lins, que mostrou alternativas de negócios na região. "Além das oportunidades geradas pelos megaeventos esportivos, como a reurbanização da área portuária e as grandes obras de mobilidade urbana, o Rio oferece possibilidades de investimentos na área de infraestrutura e com a exploração do pré-sal", disse.

A força do mercado consumidor brasileiro foi reconhecido pelo presidente da El Al, a maior companhia aérea israelense, Elyezer Shkedy. "Não escolhemos o Brasil à toa, mas para ser o nosso grande entrocamento aéreo na América do Sul", disse, em referência aos três vôos semanais operados desde 2009 entre Tel Aviv e São Paulo. A companhia, segundo Shkedy, tem planos de iniciar mais uma freqüência em 2011. Os empresários do setor hoteleiro também demonstraram interesse no crédito disponível para investimentos na construção e reforma de hotéis no Brasil.

 

"Vamos buscar detalhes com a embaixada sobre a eventual entrada em seu país", disse ao ministro o presidente da Federação Israelense de Hotéis, Eli Gonen. Desde janeiro de 2010, o BNDES pôs à disposição R$ 1 bilhão – valor passível de aumento – para modernização e ampliação da rede hoteleira, com vistas à Copa de 2014. Os projetos devem ser aprovados até 2012 as obras ficarem prontas antes do mundial de futebol.

 

Além das apresentações feitas pelo ministro Barretto, o diretor de Mercados Internacionais do Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), José Luiz Cunha, mostrou a operadores e agentes de viagens destinos e produtos turísticos brasileiros além dos tradicionais de sol e praia. O Pantanal, a Amazônia, o sul do Brasil, os destinos de ecoturismo, históricos e culturais foram apresentados aos empresários do setor de turismo que vendem pacotes para o Brasil. Desta apresentação, além do ministro e da secretária Márcia Lins, tomou parte a embaixadora do Brasil em Israel, Maria Elisa Berenguer.

 

Fonte: Ministério do Turismo