banner biblia sagrada estudo bibllico 728x90

O respeito aos mais velhos em diferentes etnias e o que esse respeito significa, na prática

Levantamento do jornal Gazeta do Povo, do Paraná, trata do respeito aos mais velhos conforme a etnia. Mas... o que significa, na prática, respeitar os idosos, as pessoas da terceira idade?


A reportagem do diário paranaense constatou: “negros, índios, europeus, árabes e orientais, responsáveis por grande parte da miscigenação da população do país, vêem seus velhos como oráculos de sabedoria e, culturalmente, dedicam a eles todas as honras”.

E, lamentavelmente, também disseram: “na sociedade contemporânea, de maneira geral, o idoso não goza do mesmo prestígio. Um estatuto precisa garantir os direitos dos maiores de 60 anos, nem sempre respeitados pela família ou pelo próprio poder público. Abandono, violência, previdência precária, falta de assistência médica de qualidade e mesmo desrespeito dentro de casa são situações comuns”. Leia a matéria da Gazeta do Povo, na íntegra.

 

O que significa, na prática, respeitar os mais velhos

Muito se fala a respeito da importância de respeitar as pessoas idosas. Mas o que realmente significa, na prática, esse respeito aos mais velhos, às pessoas que já chegaram à terceira idade?

  • Não ignore as pessoas da terceira idade que estão ao seu redor. Esteja atento a suas necessidades no dia-a-dia, mesmo quando estiver na rua ou num transporte público, e mesmo que você não os conheça. Mas ao mesmo tempo aja de tal forma que eles se sintam com autonomia e alguma independência.
  • Nunca deboche das pessoas idosas por motivo algum. Encare o envelhecimento como algo natural e positivo, nunca julgue uma pessoa mais velha como alguém que já era, que está em decadência! Inclusive, isso vai ajudar você a perceber que bom seria também chegar àquela idade e passar pelo mesmo processo de envelhecer.
  • Preste atenção à opinião das pessoas com mais de 60 anos, pois elas têm muita experiência e tiveram tempo para aprender muitas coisas ao longo da vida. Aquilo que, às vezes, pode parecer uma "bobagem" para você, na verdade, pode ser um bom fruto da vivência, com base nos erros e acertos do passado. Em outras palavras, reconheça o potencial de sabedoria dos mais idosos.
  • Lembre-se sempre que a debilidade física das pessoas mais velhas (e provavelmente você também vai passar por isso) deve ser considerada pelos mais jovens, não para humilhá-los, mas sim como forma de adquirir um senso contínuo de sua responsabilidade para oferecer ajuda aos idosos para que eles possam enfrentar as situações cotidianas que os desafiam. Por exemplo, não deixe um idoso em pé num ônibus. Ou ainda, auxilie um idoso a ler uma bula de remédio, ou a entender o que alguém disse em volume um pouco mais baixo. E nunca reclame de idosos que passam à sua frente na fila do banco ou em qualquer outro lugar onde têm preferência de atendimento.
  • Não se refira às pessoas mais velhas com expressões pejorativas, que querem significar algo depreciativo. Chamar alguém de "o velho" ou "a velha" como forma de desprezar ou inferiorizar alguém, por exemplo, é grave desrespeito com o ser humano. Não se deixe levar por generalizações e estereótipos que povoam mentes preconceituosas da sociedade.
  • Que o idoso não seja considerado um estorvo ou um fardo na sua vida. Ao invés disso, reconheça, inclusive, a utilidade do conhecimento, experiência acumulada e sabedoria de vida das pessoas mais velhas.
  • Tenha paciência com a dificuldade (e até certa resistência) que os idosos costumam ter com tecnologia moderna, principalmente o uso de computadores. Busque formas de ensiná-los a usar os principais benefícios desta nova fase em que o mundo vive de constantes transformações.
  • Reverencie, honre e trate com especial deferência as pessoas mais velhas. Saiba que demonstrando admiração, você está ajudando a amenizar aspectos físicos de sua condição que os incomodam neste momento da vida em que têm que conviver com dores, muitas vezes, doença, e até um forte sentimento de finitude que cresce a cada dia.
  • Ajude a preencher o vazio da solidão daqueles idosos que assim permanecem. Identifique este grupo em sua vizinhança ou visite asilos ou casas de repouso. Reserve sempre um abraço, um beijo, um gesto de carinho para doar a estas pessoas. Esta sua consideração fará grande diferença naquele dia para a pessoa idosa que não tem familiares por perto.
  • Não despreze o que pessoas da terceira idade dizem sobre suas dificuldades. Ao contrário de fingir atentar, preste realmente atenção ao que dizem, responda tentando ajudar e, ao final, na presença deles ou depois do encontro, faça uma oração específica por eles, mencionando os problemas que contaram a você.
  • Sempre que tiver condições de fazer, aconselhe os filhos a honrar seus pais idosos, amparando-os em todos os momentos, ficando ao lado deles se estiverem internados em um hospital com doenças graves, dando amor verdadeiro e garantindo-lhes liberdade e autonomia.
  • Defenda os idosos daqueles que tentam praticar qualquer tipo de violência contra eles e dos que os discriminam como antiquados. Auxilie os mais velhos com pesquisa e orientação a respeito de sua aposentadoria, inclusive alertando-os e protegendo-os dos interesseiros e aproveitadores que tentam tirar todo dinheiro dos mais velhos.

E você, qual a outra forma de respeitar os mais velhos que pode indicar? Escreva aí nos comentários e complemente este artigo.

Atualizada: Sábado, 19 Setembro 2015 20:45

pergunta biblica estudo capa a capa w500