banner aprenda ingles 728 x 90

Os números da terceira idade no Brasil e no mundo

O decantado "boom" do processo de envelhecimento da população mundial, especialmente o aumento do número de pessoas na terceira idade em países emergentes como o Brasil, tem sido tratado por muitos com alarmismo e preocupação. Mas há fatores positivos a serem destacados a respeito do crescimento rápido destas estatísticas relacionadas aos idosos.

Especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) não deixam de fazer seus alertas a respeito das estatísticas que revelam o aumento do número de pessoas na terceira idade, mas as consequências positivas do fato de haver uma maior população idosa, e do acelerado crescimento da quantidade de pessoas com mais de 60 anos, que dobrou nos últimos 30 anos e deve chegar a dois bilhões até 2050 no mundo, não pode ser esquecido.

idosos-terceira-idade-igrejas-evangelicas

População idosa no Brasil

Dados de um relatório de 2015 da Organização Mundial de Saúde (World Health Statistics 2015, com dados de 2013) revelam que a população idosa no Brasil é de 11% do total, cerca de 22 milhões de pessoas acima de 60 anos, a sua maioria enfrentando esta condição de vida em áreas urbanas, ou seja, disputando seu espaço com pessoas mais jovens no tumulto das grandes cidades. Projeções indicam que o percentual de idosos no Brasil deve chegar a 15% em 2025, chegando a mais de 30 milhões de pessoas na terceira idade. Alguns vão ainda mais longe e afirmam que a terceira idade brasileira vai mais do que triplicar nas próximas quatro décadas, de menos de 20 milhões em 2010 para aproximadamente 65 milhões em 2050.

A Europa com 21% tem mais pessoas na terceira idade e na África apenas 5% da população tem mais de 60 anos. São os extremos em números de idosos por continente.

Expectativa de vida da população

A média de expectativa de vida de uma pessoa hoje no mundo é de 71 anos. No Brasil, a média da idade em que as pessoas morrem é de quase 75 anos. Para efeito de comparação, uma pesquisa feita na Inglaterra afirma que naquele país, os homens vivem 79,5 anos em média, e as mulheres, na média, só morrem aos 83,2. E eles ainda estão insatisfeitos com estas taxas!

As estatísticas informam ainda que, no mundo todo, o número de pessoas na terceira idade já se aproxima de 1 bilhão. Em 2013, eram mais de 855 milhões de idosos (ou 12% da população mundial, acima de 60 anos).

Aspectos positivos e desafios do crescimento da terceira idade nas estatísticas

Segundo a OMS, "isso deve ser motivo de celebração". As explicações para tal satisfação com o crescimento do número de pessoas idosas no mundo seriam vários, entre eles:

1. Os mais velhos dão importantes contribuições para a sociedade como membros das famílias, voluntários e ativos participantes da força de trabalho.

2. A sabedoria acumulada por eles através das experiências da vida os torna recurso social vital para as comunidades.

Quanto aos alertas, os desafios para os serviços de saúde neste século 21. Como estar preparado para as necessidades específicas de uma população mais velha? É preciso melhor preparo dos profissionais de saúde para cuidarem de idosos, prevenirem e gerenciarem doenças crônicas associadas à idade. Governos precisam estabelecer políticas públicas eficientes nos tratamentos de longo prazo e na área de cuidados paleativos. E os prestadores de serviços públicos e privados precisam de maior paciência e habilidade no trato com esta faixa etária.

Grupos cristãos, por exemplo, devem incrementar a qualidade de suas motivações para o trabalho com idosos na igreja e estratégias de apoio espiritual às pessoas na terceira idade. Para isso, sugerimos também a leitura de Dez Sugestões para o Trabalho com Terceira Idade na Igreja.

Atualizada: Sexta, 18 Setembro 2015 13:35