passaporte para fluencia banner

Migrantes usam táticas e buscam redes de contato, inclusive na religião, para sobreviver em São Paulo

"Moradores de São Paulo que vieram de outros estados desenvolvem astúcias para conseguir se estabelecer na metrópole.

Essas astúcias envolvem a busca por redes de contatos, como organizações não governamentais e associações locais e/ou religiosas, que orientam questões como a obtenção de vagas em creches, empregos, moradias para locação, assistência de saúde, entre outros. "Essas associações atuam onde o Estado está ausente" diz a psicóloga Luiza Fernandes Ferreira, autora de um estudo sobre o tema apresentado no Instituto de Psicologia (IP) da USP."

Este é um trecho da matéria da Agência USP sobre estudo de psicóloga a respeito da vida dos migrantes na capital paulista. Continue lendo no site da USP.

Atualizada: Quarta, 26 Novembro 2014 08:42