banner biblia sagrada estudo bibllico 728x90

O dia de preservar o meio ambiente: Hoje!

Todos os anos celebra-se o Dia do Meio Ambiente, em 5 de junho, para reforçar a consciência e relembrar ao maior número possível de pessoas que o que fazemos contra a natureza e os ecossistemas afeta diretamente a vida de cada um, tanto no seu dia-a-dia aqui e agora, e também a todos os seres humanos das próximas gerações.

E para evitar, ou, pelo menos, amenizar, as consequências destes graves problemas - tais como a falta de recursos hídricos, os desastres ambientais resultantes do efeito estufa, do aquecimento global e das mudanças climáticas, a poluição do ar e dos oceanos, e suas consequências, enfim, a destruição gradual da natureza e da vida -, é preciso continuar agindo, todos os dias do ano (começando hoje!), fazendo isso com intensidade e perseverança, e passando adiante esta mesma motivação e este mesmo objetivo para um número cada vez maior de outras pessoas e organizações que você conheça.

Como agir na preservação do meio ambiente

Pressionar governos e legisladores e acionar o Poder Judiciário é sem dúvida um bom caminho a seguir no campo das políticas públicas com seus efeitos macro. Leis e programas de proteção ambiental podem fazer muito pelo planeta. Ouve-se muito sobre acordos e outras iniciativas governamentais e institucionais para reduzir a poluição de emissão de carbono, o desperdício de energia e priorizar a energia limpa. Infelizmente, nem sempre há continuidade nestas iniciativas e resultados concretos.

Tomara que isso esteja mudando, mas, pelo histórico de decisões anterior (Kyoto, Rio+20, Paris 2016 etc) e por práticas populares insanas cada vez mais comuns (jogar tudo no lixo e comprar novo sem necessidade, preferências alimentares etc, por exemplo), e embora algumas mudanças esperançosas nos tempos mais recentes, o cuidado com o meio ambiente não parece ser algo que vá se consolidar tão completa e rapidamente quanto desejável, nem entre algumas autoridades daquele país, nem na consciência da maior parte da população.

Educação ambiental

Neste texto sobre o meio ambiente, a nossa ênfase é numa importante linha de ação que precisa ser praticada e espalhada de forma mais ampla possível. E adotada cada dia mais fortemente pela população de cada cidade. Trata-se daqueles pequenos gestos, ações simples, atividades e procedimentos de rotina e atitudes da vida diária que podem ser realizados por qualquer pessoa pelo meio ambiente.

A lista de possibilidades é muito grande e abrange áreas da rotina do dia como: o que fazemos em casa, na vizinhança do bairro, nas ruas e avenidas da cidade, nas viagens e nos meios de transporte, nos passeios e nas compras, na escola e no trabalho.

O que podemos fazer em casa pelo meio ambiente

Pequenas mudanças em casa, e do comportamento lá dentro, podem ajudar a minimizar a evolução e os efeitos de outras mudanças, as climáticas. A troca de algumas lâmpadas de cômodos mais usados, de incandescentes (aquelas antigas, mais comuns) para fluorescentes, por exemplo. Isso porque elas gastam menos energia e liberam menos calor (redução de cerca de 75%), têm mais durabilidade (em torno de 8 vezes mais tempo). Ou seja, é mais ecológica e você ainda economiza na conta de luz e não precisa voltar à loja para comprar outra (e descartar a velha no lixo) tantas vezes.

Outra atitude interessante é dar preferência a casas ou apartamentos naturalmente iluminados e ventilados. Se possível, faça obras para torná-los mais capazes de usufruir da luz do dia e da temperatura ambiente.

Também só use ar-condicionado e aquecedores elétricos se extremamente necessário, ou seja, com bom senso. Não precisa abdicar do seu conforto, mas evite exageros e desperdícios. Mantenha as portas e janelas fechadas quando o ar-condicionado estiver ligado. Limpe ou troque os filtros do aparelho regularmente, observe se o termostato está funcionando bem e desligando na temperatura certa, e procure tentar consertar o equipamento (assim como os seus demais móveis e eletrodomésticos) antes de jogar fora e comprar outro (o que gera menos lixo e menos atividades poluentes).

A falta de água é outro sério problema a ser enfrentado e que vem ocorrendo cada vez mais em diversas regiões do planeta. Para sua solução, pessoas comuns, com pequenas ações do dia-a-dia, podem ajudar bastante (sem tirar a responsabilidade de governantes imprevidentes e pouco racionais, é claro!). A contribuição dos cidadãos é não desperdiçar. Uma maneira de agir, por exemplo, é fechar a torneira enquanto você escova os dentes. Já imaginou quanto água é jogada fora sem uso com tanta gente fazendo isso todos os dias? E a tal da "vassoura hídrica"? Ficar limpando o quintal ou a calçada em frente de casa, usando a mangueira para jogar água e retirar a sujeira, não dá mais.

Muitos outros pequenos gestos e simples ações poderiam ser mencionadas. Vou deixar com você apenas mais uma: Coleta seletiva de lixo. Separar o que é reciclável (papel, plástico, metal e vidro) do lixo comum. Incentive seu condomínio a fazer o mesmo para todos os apartamentos.

Na vizinhança do seu bairro

Agora que individualmente, tenhamos tomado atitudes de proteção ambiental em casa, podemos tentar ajudar nossos vizinhos a reconhecerem essa mesma necessidade. Uma associação de moradores bem liderada pode ser um caminho para a promoção de atividades ecológicas. Esforços conjuntos de vizinhos em defesa da natureza que está perto de suas casas costumam alcançar resultados.

As escolas e os centros comerciais também oferecem possibilidades de conscientização e de ações propriamente ditas. Por exemplo, ensinando às crianças do bairro sobre como proteger o rio que passa por ali, as árvores ou a manter uma boa qualidade do ar que respiramos, dizendo aos pais para fazer manutenção periódica de seus carros. Ou ainda, no caso dos shoppings, levando os administradores do centro comercial a tomarem providências para economia de energia e água, e coleta seletiva de lixo.

Nas ruas e avenidas da cidade e nas viagens

Andar de bicicleta em curtas e médias distâncias e fazer uso de transporte coletivo é, com certeza, algo bom não só para o meio ambiente como também para a sua saúde (exercício físico e menos estresse) e a mobilidade urbana.

E se for de carro, procure utilizar combustíveis menos poluentes e na contratação de serviços, procurre privilegiar empresas de que efetivamente respeitem o meio ambiente.

Na hora das compras

No que diz respeito aos eletrodomésticos, dê preferência a produtos com Selo Procel, de equipamentos que apresentam os melhores índices de eficiência energética dentro da sua categoria, estimulando a fabricação de produtos que apresentam mais economia de energia, o que reduz a emissão de gases além de a conta de luz ficar mais barata.

Também não se esqueça da importãncia de reciclar, reutilizar e reduzir. Vício de consumo ou compras terapêuticas, por exemplo, não são exatamente o caminho de maior respeito pelo meio ambiente.

Na escola

Não tenha vergonha de praticar e difundir sua consciência e ações ecológicas no ambiente escolar. A maioria dos alunos não terá a mesma compreensão, mas explicando com paciência e sabedoria, você poderá convencer alguns.

Se perceber desperdício ou ações pouco exemplares por parte da administração do prédio escolar, notifique-os a respeito e procure orientar a mudança.

No trabalho

Escritórios tendem a gastar muito papel. Mas com a evolução tecnológica, isso pode mudar. Tudo depende da atitude das pessoas que ali trabalham. Seja um defensor das práticas de redução de uso de papel. Também incentive o descarte ecológico de equipamentos eletrônicos e baterias. Há sempre um bom programa na praça que deseja estes materiais para reciclagem. Pesquise e solicite a retirada. Ou, se for o caso, faça a remessa. E dê preferência, na hora de repor suprimentos, a produtos reciclados.

Antes de jogar fora um computador, pesquise se não há partes dele que ainda é possível reaproveitar, apenas substituindo sua placa-mães, processador, memória e HD.

Se você atua na indústria e tem especialização para tal, esteja atento para dar sua opinião em questões relacionadas a uso de materiais químicos e processos que poluem mais que outros.

Outra ideia: Ao invés do uso de copos descartáveis para café e água, que tal a prática de canecas personalizadas?

Igreja e ecologia

Outro ambiente onde dá pra fazer muita coisa pela preservação ambiental é o local de cultos e a reunião dos crentes. Primeiro, nas palestras dos líderes poderia ser incluído o tipo de abordagem como esta, feita neste artigo, incentivando os fiéis a adotar estas pequenas ações e gestos simples em seu dia-a-dia, sabedores que, em conjunto, elas fazem uma grande diferença no mundo. Segundo, na prática do exemplo no próprio prédio onde se reúnem, através das ações e cuidados já mencionados aqui. Até porque a Criação de Deus é o "jardim" que o ser humano recebeu para dele cuidar, como se lê na Bíblia. "O Senhor Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo" (Gênesis 2:15).

Escreva aqui mais sugestões

As possibilidades deste tipo de ação de formiguinha em defesa do meio ambiente (e da vida e felicidade no planeta Terra) são inúmeráveis (aqui mencionamos apenas alguns exemplos). Mas seus efeitos, quando acumulam-se, fazem uma real diferença na vida de todo mundo.

Então, que tal começar agora mesmo escolhendo algumas delas para praticar? Hoje é o dia! Todos os dias! Inclusive, quando é 5 de junho, Dia do Meio Ambiente.

Dê sua contribuição para esta lista com outras sugestões! Escreva seu comentário e contribua para espalhar a mensagem. Grande abraço! (Lenildo Medeiros, soma.org.br)

Atualizada: Domingo, 05 Junho 2016 13:44

pergunta biblica estudo capa a capa w500