passaporte para fluencia em ingles banner

Dono do Facebook pergunta sobre comunidade e missão a evangélicos

Dono do Facebook conversa com pastores nos EUA Dono do Facebook conversa com pastores nos EUA

A conversa que Mark Zuckerberg, dono do Facebook, um dos homens mais ricos do mundo, teve com pastores evangélicos numa pequena cidade dos Estados Unidos, em janeiro de 2017, revela, pelo menos, duas preocupações. Uma delas relacionada ao que a Igreja costuma chamar atualmente de missões urbanas.

A outra preocupação foi com a metodologia de criação de uma comunidade pelas igrejas, pessoas que se econtram regularmente, e interagem muito, e lá permanecem por tempo prolongado (faz sentido pra você o motivo pelo qual o dono de uma rede social se interessa por isso?).

O trabalho realizado pelos pastores e suas ideias sobre o futuro e as tendências, assim como o "papel da igreja", também foram temas da conversa, que aconteceu numa cafeteria de Wako, no Texas, sul do País.

Algumas perguntas de Zuckerberg poderiam ter sido feitas por qualquer palestrante num Congresso de Missões Urbanas.

Referindo-se a um episódio específico da pequena cidade da igreja e onde se encontrava com os pastores (um incêndio numa grande fábrica), quis saber qual foi a ajuda que as igrejas deram às pessoas naquele momento difícil que a população local enfrentava.

Também perguntou sobre as prioridades de uma comunidade cristã. Especificamente, para saber aquilo que era o nível de prioridade dada pela igreja para o que ele chamou de religião propriamente dita e para serviço comunitário.

Num relato de sua viagem e dos vários encontros, Zuck (como gosta de ser chamado) incluiu em destaque a conversa com os pastores.

Ele disse:

"E eu encontrei-me com os ministros em Waco que estão ajudando suas congregações a encontrar um significado mais profundo em um mundo em mudança. De certa maneira, eu ainda não tenho um sentido desobstruído do Texas. Este estado é complexo, e todos têm muitas camadas - como americanos, como texanos, como membros de uma comunidade local, e até mesmo como indivíduos. Mas esta viagem me ajudou a entender o quão importante é a comunidade, e como estamos todos apenas procurando algo em que podemos confiar. Podemos vir de diferentes origens, mas todos nós queremos encontrar propósito e autenticidade em algo maior do que nós mesmos. Obrigado a todos os que compartilharam suas histórias comigo nos últimos dias."

Atualizada: Segunda, 30 Janeiro 2017 15:20