passaporte para fluencia em ingles banner

Programa muda hábito alimentar de crianças e adolescentes

O aumento do consumo de frutas e verduras entre os alunos, de 4 a 14 anos, da rede Sesi/Senai, em São Paulo, foi um dos saldos positivos contabilizados pelo programa "Prazer de Estar de Bem", do Comitê de Alimentação da Fiesp. Ao completar um ano de atividades, 24% dos estudantes passaram a consumir mais do que duas frutas por dia. No início do trabalho, apenas 13% tinham esse hábito. Já o índice de rejeição ao consumo destes alimentos caiu de 33% para 14%. Também foi verificado que 8,5% dos alunos conseguiram reduzir o Índice de Massa Corpórea. "A idéia do programa é demonstrar que a alimentação adequada reduz o custo de saúde pública. Avanço nesse sentido é muito oportuno em nosso País, onde 150 milhões de habitantes dependem do atendimento do setor público, suprido precariamente pelo Sistema Único de Saúde", avaliou o presidente da Fiesp, Paulo Skaf. O "Prazer de Estar Bem" foi levado a 285 escolas do Estado de São Paulo, pertencentes às redes de ensino Sesi/Senai, atendendo 230 mil alunos que participaram de palestras, debates, concursos, oficinas, além de receberem orientações sobre os alimentos, suas funções e como montar cardápios equilibrados. Para auxiliar a fixação dos conceitos, foram distribuídas mais de 200 mil cartilhas com dicas e sugestões sobre hábitos alimentares, atividades físicas e como evitar o sedentarismo. "Os alunos foram estimulados a levar o aprendizado para casa, envolvendo seus familiares", afirma a diretora do Departamento de Alimentação do Sesi, Tereza Watanabe.