banner biblia sagrada estudo bibllico 728x90

Campanha “Um gol pelos direitos de crianças e adolescentes” é lançada em Brasília

Uma campanha nacional de prevenção da exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo foi lançada nesta quinta-feira, 9/12, em Brasília. A mobilização, uma iniciativa do Ministério do Turismo, em parceria com o Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília (CET/UnB), acontecerá nas doze cidades-sede da Copa de 2014, e também em João Pessoa. O Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, recebeu uma série de eventos para marcar o início da campanha “Um gol pelos direitos de crianças e adolescentes”. Desde a manhã, equipe do CET, MTur, participantes de oficinas da campanha e representantes do setor turístico distribuem material aos passageiros, comerciantes e taxistas.

A adesão dos hotéis é grande na capital federal. Mensageiros e recepcionistas vestiram a camisa da campanha nos hotéis Kubitschek Plaza, Manhattan Plaza, Brasília Palace, Saint Paul, Garvey Park e Naoum Plaza. Salete Soares, gerente comercial da rede Plaza Brasília Hotéis, ressalta a importância da participação do setor privado na campanha: "Essa é uma iniciativa do Governo Federal, com o apoio da comunidade acadêmica da UnB e nós, da cadeia produtiva do turismo, não podíamos ficar alheios a uma ação tão importante nacionalmente e internacionalmente como essa. A mobilização visa um trabalho de longo prazo".

 

“O Brasil está se preparando para realizar uma grande Copa do Mundo, e vamos receber milhares de turistas estrangeiros, além dos milhões de brasileiros que viajarão dentro do país para acompanhar os jogos e a festa. A campanha, que começa agora, vai ampliar o debate com a sociedade e colocar em pauta a necessidade de uma Copa com sustentabilidade, sem exploração de crianças e adolescentes em qualquer equipamento turístico ou cidade do país. Começando agora a prevenir, vamos marcar um gol também fora dos campos, em defesa da vida das nossas crianças e adolescentes”, explica Elisabeth Bahia, coordenadora geral doPrograma Turismo Sustentável e Infância do Ministério do Turismo.

 

O lançamento da campanha acontece após um intenso período de preparação nas cidades, com formação de multiplicadores, debate com participantes do setor público e privado do turismo e oficinas. “A exploração sexual de crianças e adolescentes é grave violação dos direitos humanos e não pode ter espaço em qualquer atividade turística, que se torna a cada dia uma atividade econômica importante para o país. Hoje, já temos um apoio fundamental de muitos empresários de hotelaria, transporte e da área de bares e restaurantes, que divulgam e trabalham a prevenção em suas empresas”, afirma Elisângela Machado, coordenadora executiva do projeto no CET/UnB.

 

Além de várias atividades nas cidades, a campanha está nas redes sociais. Orkut, Twitter, Facebook, YouTube e Flickr apresentam páginas da campanha convidando os seguidores a participar da mobilização, dando informações sobre o tema e estimulando a denúncia por meio do Disque 100 e a adoção de um Código de Conduta pelos empresários do setor do turismo.

pergunta biblica estudo capa a capa w500