banner entender biblia sagrada estudo bibllico 728x90

Evangélicos ficam de fora de discussão internacional sobre tabaco, álcool e drogas

Aproveitando o Simpósio Internacional sobre Tabaco, Álcool e Drogas (2009) ocorrido em novembro no Rio de Janeiro, Wainer Guimarães, líder do grupo cristão Mosaico, na Zona Sul do Rio de Janeiro, escreveu um artigo publicado agora com exclusividade. Nele, o líder religioso questiona a ausência da Igreja num fórum de discussão tão importante para a sociedade atual. Leia e dê sua opinião. "Fico sempre sem entender o porquê da representação religiosa não ser convidada a estes encontros. Se o Simpósio é somente para os cientistas, doutores e técnicos do assunto, então eu entenderia, mas, se a intenção é buscar soluções, então não entendo como um setor tão importante da sociedade, com experiências confirmadas na libertação de viciados (ou pela fé, como cremos, ou por algum fenômeno científico como supõem alguns), não tem lugar à mesa.

"De qualquer forma, eu sinceramente aplaudo o esforço dos organizadores em tentar buscar uma solução, ainda que seja evidente que o uso das drogas seja cada vez maior na proporção direta do desenvolvimento científico. Há algo mais profundo, creio eu, do que somente se entender o funcionamento do organismo humano, para que soluções eficazes existam para todos. Nem todos encontrarão a liberação de seus vícios com tratamento científico ou medicamentos, ou até acompanhamento médico. Contudo, creio eu, muitos sairão de suas dependências na base da fé em Deus. A evidência diante de nós é clara. Não, fé não funciona para todos os dependentes. Mas fé funciona para muitos. "Então, essa solução deveria ter um lugar na pauta de discussões de um evento tão importante. E mais, seria muito interessante que nós pudéssemos apresentar nossos argumentos sem preconceitos ou julgamentos científicos. A história dos “libertos do vício” deveria valer alguma coisa para os cientistas que estão imbuídos em mais do que exercitar seus conhecimentos e teorias na busca das soluções.

"Nós, religiosos, perdemos a credibilidade por termos sido, e ainda o somos, intolerantes e arrogantes pensando que tínhamos as respostas para todos os desafios humanos. Fé em Deus e pronto. É evidente que muitos crentes, fiéis, não têm encontrado alívio para muitas de suas enfermidades e dependências sem um tratamento científico. Mas, é também verdade que muitos, antes descrentes, encontraram a força para deixarem seus vícios quando encontraram, ou foram “agarrados” pela fé. "Tenho visitado igrejas e as alerto sobre o desafio da Síndrome do Alcoolismo Fetal (SAF), termo usado para descrever o dano sofrido por alguns fetos quando a mãe ingere bedidas alcoólicas durante a gravidez. A doença foi identificada pela primeira vez por volta de 1970 e causa estragos permanentes ao feto. "A ingestão de álcool pela mãe durante a gravidez atinge a corrente sanguínea dela, passando, em seguida, para o feto através das trocas de nutrientes na placenta. Dependendo da quantidade de álcool ingerido e da fase da gravidez, o filho pode ser submetido a uma dose tóxica de álcool durante sua gestação. O álcool pode ocasionar defeitos que variam de leve a grave, causando gestos desajeitados, problemas de comportamento e falta de crescimento. Um dos reflexos mais graves da toxicidade do álcool na gravidez podem ocasionar rosto desfigurado e retardo mental."

* Wainer Guimarães, é líder do grupo cristão Mosaico, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Última atualização: Quinta, 17 Julho 2014 23:11