banner biblia sagrada estudo bibllico 728x90

Isaque e Rebeca: Uma linda história de amor na Bíblia | Gênesis 24 e 25

Histórias de amor da Bíblia Histórias de amor da Bíblia

A história bíblica do encontro e do amor do casal Isaque e Rebeca, relatada em Gênesis 24 e 25, no Antigo Testamento, destaca-se pela ação de Deus e pelos positivos resultados obtidos por aquela família abençoada pelo Senhor.

Isaque e Rebeca - Ilustração retrata cena da história de amor da Biblia

Na sociedade patriarcal em que viviam, os casamentos arranjados não permitiam às mulheres decidirem seu futuro. Mas Rebeca decidiu por si mesma se queria ir com Eliezer para casar-se com Isaque, filho de Abraão. Eliezer era o servo de Abraão enviado por ele para encontrar a mulher ideal para seu filho.

Rebeca ainda não havia visto Isaque, não o conhecia pessoalmente; moravam longe um do outro. Mas ela aceitou, foi com ele, casou-se com Isaque e foram muito felizes.

Isaque era da idade de 40 anos quando casou-se com Rebeca. Era um homem que tinha o costume de orar. Ele sucederia Abraão no comando dos negócios da família e nos rumos da história do povo de Deus. Rebeca também não era de uma família de poucas posses. Era prestativa, humilde e bela, além de dedicada ao Senhor.

O pai teve a intenção de evitar que seu filho casasse com mulher que não tivesse a mesma fé que eles, alguém que fosse alvo das mesmas promessas de Deus que estavam sobre a vida deles. E agiu para conseguir isso. Enviou seu servo com a missão de trazer a mulher para o seu filho.

Eliezer foi cumprir sua missão procurando sempre estar submisso à vontade de Deus. Orou pedindo um sinal, foi atendido e, no retorno à casa de Abraão, a alegria foi imensa. Isaque e Rebeca demonstraram ter gostado um do outro logo à primeira vista e construíram um amor sólido e frutífero.

Lições bíblicas da história de Isaque e Rebeca

Isaque soube esperar o momento e a pessoa certa para casar-se e foi abençoado. Hoje em dia, tem muita gente casando errado por ter pressa e ficar ansioso/a demais sobre esse assunto.

O melhor é ter confiança no Pai celestial que sabe de tudo o que cada um precisa. Jesus diz: Buscai primeiro o Reino de Deus e todas as demais coisas vos serão acrescentadas. E a vontade dele na vida de cada um se manifestará e será o melhor, tenha certeza disso. Deus quer abençoar a sua vida sentimental. Deus quer que você seja feliz no seu relacionamento, seja o namoro, noivado ou o casamento.

Jovem, o Espírito do Senhor já planeja sua felicidade conjugal. Lembre-se: Foi Deus quem preparou Eva para Adão, Ester para Assuero, Rute para Boaz, Isaque para Rebeca. Jesus fez o seu primeiro milagre durante uma festa de casamento. Ele manifestou sua atenção para com a vida sentimental da mulher samaritana, dizendo: Você teve cinco maridos, e agora o que você tem não é seu. E Jesus ministrou àquela vida e ela foi abençoada.

Gênesis 24

Leia aqui a íntegra do texto bíblico que conta essa linda história de amor abençoada por Deus.

"Ora, Abraão era já velho e de idade avançada; e em tudo o Senhor o havia abençoado. E disse Abraão ao seu servo, o mais antigo da casa, que tinha o governo sobre tudo o que possuía: Põe a tua mão debaixo da minha coxa, para que eu te faça jurar pelo Senhor, Deus do céu e da terra, que não tomarás para meu filho mulher dentre as filhas dos cananeus, no meio dos quais eu habito; mas que irás à minha terra e à minha parentela, e dali tomarás mulher para meu filho Isaque. Perguntou-lhe o servo: Se porventura a mulher não quiser seguir-me a esta terra, farei, então, tornar teu filho à terra donde saíste? Respondeu-lhe Abraão: Guarda-te de fazeres tornar para lá meu filho. O Senhor, Deus do céu, que me tirou da casa de meu pai e da terra da minha parentela, e que me falou, e que me jurou, dizendo: Â tua o semente darei esta terra; ele enviará o seu anjo diante de si, para que tomes de lá mulher para meu filho. Se a mulher, porém, não quiser seguir-te, serás livre deste meu juramento; somente não farás meu filho tornar para lá. 9Então pôs o servo a sua mão debaixo da coxa de Abraão seu senhor, e jurou-lhe sobre este negócio.

Tomou, pois, o servo dez dos camelos do seu senhor, porquanto todos os bens de seu senhor estavam em sua mão; e, partindo, foi para a Mesopotâmia, à cidade de Naor. Fez ajoelhar os camelos fora da cidade, junto ao poço de água, pela tarde, à hora em que as mulheres saíam a tirar água. E disse: Ó Senhor, Deus de meu senhor Abraão, dá-me hoje, peço-te, bom êxito, e usa de benevolência para com o meu senhor Abraão. Eis que eu estou em pé junto à fonte, e as filhas dos homens desta cidade vêm saindo para tirar água; faze, pois, que a donzela a quem eu disser: Abaixa o teu cântaro, peço-te, para que eu beba; e ela responder: Bebe, e também darei de beber aos teus camelos; seja aquela que designaste para o teu servo Isaque. Assim conhecerei que usaste de benevolência para com o meu senhor.

Antes que ele acabasse de falar, eis que Rebeca, filha de Betuel, filho de Milca, mulher de Naor, irmão de Abraão, saía com o seu cântaro sobre o ombro. A donzela era muito formosa à vista, virgem, a quem varão não havia conhecido; ela desceu à fonte, encheu o seu cântaro e subiu. Então o servo correu-lhe ao encontro, e disse: Deixa-me beber, peço-te, um pouco de água do teu cântaro. Respondeu ela: Bebe, meu senhor. Então com presteza abaixou o seu cântaro sobre a mão e deu-lhe de beber. E quando acabou de lhe dar de beber, disse: Tirarei também água para os teus camelos, até que acabem de beber. Também com presteza despejou o seu cântaro no bebedouro e, correndo outra vez ao poço, tirou água para todos os camelos dele. E o homem a contemplava atentamente, em silêncio, para saber se o Senhor havia tornado próspera a sua jornada, ou não.

Depois que os camelos acabaram de beber, tomou o homem um pendente de ouro, de meio siclo de peso, e duas pulseiras para as mãos dela, do peso de dez siclos de ouro; e perguntou: De quem és filha? dize-mo, peço-te. Há lugar em casa de teu pai para nós pousarmos? Ela lhe respondeu: Eu sou filha de Betuel, filho de Milca, o qual ela deu a Naor. Disse-lhe mais: Temos palha e forragem bastante, e lugar para pousar. Então inclinou-se o homem e adorou ao Senhor; e disse: Bendito seja o Senhor Deus de meu senhor Abraão, que não retirou do meu senhor a sua benevolência e a sua verdade; quanto a mim, o Senhor me guiou no caminho à casa dos irmãos de meu senhor.

A donzela correu, e relatou estas coisas aos da casa de sua mãe. Ora, Rebeca tinha um irmão, cujo nome era Labão, o qual saiu correndo ao encontro daquele homem até a fonte; porquanto tinha visto o pendente, e as pulseiras sobre as mãos de sua irmã, e ouvido as palavras de sua irmã Rebeca, que dizia: Assim me falou aquele homem; e foi ter com o homem, que estava em pé junto aos camelos ao lado da fonte. E disse: Entra, bendito do Senhor; por que estás aqui fora? pois eu já preparei a casa, e lugar para os camelos. Então veio o homem à casa, e desarreou os camelos; deram palha e forragem para os camelos e água para lavar os pés dele e dos homens que estavam com ele. Depois puseram comida diante dele. Ele, porém, disse: Não comerei, até que tenha exposto a minha incumbência. Respondeu-lhe Labão: Fala. Então disse: Eu sou o servo de Abraão. O Senhor tem abençoado muito ao meu senhor, o qual se tem engrandecido; deu-lhe rebanhos e gado, prata e ouro, escravos e escravas, camelos e jumentos. E Sara, a mulher do meu senhor, mesmo depois, de velha deu um filho a meu senhor; e o pai lhe deu todos os seus bens. Ora, o meu senhor me fez jurar, dizendo: Não tomarás mulher para meu filho das filhas dos cananeus, em cuja terra habito; irás, porém, à casa de meu pai, e à minha parentela, e tomarás mulher para meu filho. Então respondi ao meu senhor: Porventura não me seguirá a mulher. Ao que ele me disse: O Senhor, em cuja presença tenho andado, enviará o seu anjo contigo, e prosperará o teu caminho; e da minha parentela e da casa de meu pai tomarás mulher para meu filho; então serás livre do meu juramento, quando chegares à minha parentela; e se não ta derem, livre serás do meu juramento.

E hoje cheguei à fonte, e disse: Senhor, Deus de meu senhor Abraão, se é que agora prosperas o meu caminho, o qual venho seguindo, eis que estou junto à fonte; faze, pois, que a donzela que sair para tirar água, a quem eu disser: Dá-me, peço-te, de beber um pouco de água do teu cântaro, e ela me responder: Bebe tu, e também tirarei água para os teus camelos; seja a mulher que o Senhor designou para o filho de meu senhor.

Ora, antes que eu acabasse de falar no meu coração, eis que Rebeca saía com o seu cântaro sobre o ombro, desceu à fonte e tirou água; e eu lhe disse: Dá-me de beber, peço-te. E ela, com presteza, abaixou o seu cântaro do ombro, e disse: Bebe, e também darei de beber aos teus camelos; assim bebi, e ela deu também de beber aos camelos. Então lhe perguntei: De quem és filha? E ela disse: Filha de Betuel, filho de Naor, que Milca lhe deu. Então eu lhe pus o pendente no nariz e as pulseiras sobre as mãos; e, inclinando-me, adorei e bendisse ao Senhor, Deus do meu senhor Abraão, que me havia conduzido pelo caminho direito para tomar para seu filho a filha do irmão do meu senhor. Agora, pois, se vós haveis de usar de benevolência e de verdade para com o meu senhor, declarai-mo; e se não, também mo declarai, para que eu vá ou para a direita ou para a esquerda.

Então responderam Labão e Betuel: Do Senhor procede este negócio; nós não podemos falar-te mal ou bem. Eis que Rebeca está diante de ti, toma-a e vai-te; seja ela a mulher do filho de teu senhor, como tem dito o Senhor.

Quando o servo de Abraão ouviu as palavras deles, prostrou-se em terra diante do Senhor: e tirou o servo jóias de prata, e jóias de ouro, e vestidos, e deu-os a Rebeca; também deu coisas preciosas a seu irmão e a sua mãe. Então comeram e beberam, ele e os homens que com ele estavam, e passaram a noite. Quando se levantaram de manhã, disse o servo: Deixai-me ir a meu senhor. Disseram o irmão e a mãe da donzela: Fique ela conosco alguns dias, pelo menos dez dias; e depois irá. Ele, porém, lhes respondeu: Não me detenhas, visto que o Senhor me tem prosperado o caminho; deixai-me partir, para que eu volte a meu senhor. Disseram-lhe: chamaremos a donzela, e perguntaremos a ela mesma. Chamaram, pois, a Rebeca, e lhe perguntaram: Irás tu com este homem; Respondeu ela: Irei. Então despediram a Rebeca, sua irmã, e à sua ama e ao servo de Abraão e a seus homens; e abençoaram a Rebeca, e disseram-lhe: Irmã nossa, sê tu a mãe de milhares de miríades, e possua a tua descendência a porta de seus aborrecedores!
Assim Rebeca se levantou com as suas moças e, montando nos camelos, seguiram o homem; e o servo, tomando a Rebeca, partiu.
Ora, Isaque tinha vindo do caminho de Beer-Laai-Rói; pois habitava na terra do Negebe. Saíra Isaque ao campo à tarde, para meditar; e levantando os olhos, viu, e eis que vinham camelos. 64Rebeca também levantou os olhos e, vendo a Isaque, saltou do camelo e perguntou ao servo: Quem é aquele homem que vem pelo campo ao nosso encontro? respondeu o servo: É meu senhor. Então ela tomou o véu e se cobriu. Depois o servo contou a Isaque tudo o que fizera. Isaque, pois, trouxe Rebeca para a tenda de Sara, sua mãe; tomou-a e ela lhe foi por mulher; e ele a amou. Assim Isaque foi consolado depois da morte de sua mãe." (João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada).

Atualizada: Segunda, 12 Junho 2017 17:29