pregacoes evangelicas passo a passo

17 alvos para "mudar o mundo” e pautas de discussão sobre a agenda da Igreja

A Igreja cristã tem seu jeito próprio de pensar em transformação do mundo e liga este tema a missões ou agenda missionária. Mas, mesmo entendendo a necessidade de mudança do coração humano, ou seja, da evangelização, do discipulado, da conversão cristã, que se dá pela graça e mediante a fé no evangelho de Cristo, os cristãos não deixam de projetar e implementar ações em defesa de melhor qualidade de vida para o seu próximo "aqui e agora", até porque Jesus ordenou que eles fossem amados pelo cristão como este ama a si mesmo.

Os 17 alvos da agenda 2030 de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas, que se basearam nos 8 objetivos de desenvolvimento do milênio, trazem boas ideias para todos aqueles que querem ver as pessoas mais felizes, o planeta preservado, a plena paz e a liberdade asseguradas e a economia próspera. E o maior desafio de todos estes é, reconhecidamente, a erradicação da pobreza extrema, em todas as suas formas.

Ações pela justiça, igualdade, defesa de direitos, paz social etc não podem prescindir da evangelização tradicional, nem da preocupação com a eternidade, mas estes últimos também não podem ignorar as necessidades básicas e concretas das pessoas e famílias, especialmente no contexto urbano e em áreas de conflitos, por exemplo. Para uma melhor compreensão do que se pode fazer, vale a leitura dos alvos estabelecidos pelos especialistas internacionais das Nações Unidas.

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, aprovados na Assembleia Geral da ONU de setembro de 2015, são os seguintes:

- Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares;

- Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar, melhorar a nutrição;

- Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos;

- Garantir educação inclusiva, equitativa e de qualidade;

- Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas;

- Garantir disponibilidade e manejo sustentável da água;

- Garantir acesso à energia barata, confiável, sustentável;

- Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável;

- Construir infraestrutura resiliente, promover a industrialização inclusiva;

- Reduzir a desigualdade entre os países e dentro deles;

- Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes;

- Assegurar padrões de consumo e produção sustentável;

- Tormar medidas urgentes para combater a mudança do clima;

- Conservar e promover o uso sustentável dos oceanos;

- Proteger, recuperar e promover o uso sustentável das florestas;

- Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável;

- Fortalecer os mecanismos de implementação e revitalizar a parceria global.

Antes destes, os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, resultado de um ciclo de conferências da ONU de setembro de 2000, que também já foram levados em conta por cristãos de todo o mundo ao discutirem a agenda de trabalho da igreja, buscavam:

1. Erradicar a extrema pobreza e a fome;

2. Atingir o ensino básico universal;

3. Promover a igualdade de gênero e a autonomia das mulheres;

4. Reduzir a mortalidade infantil;

5. Melhorar a saúde materna;

6. Combater o HIV/Aids, a malária e outras doenças;

7. Garantir a sustentabilidade ambiental;

8. Estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento.

Agenda do Planeta, agenda da Humanidade, e como alguém já disse: "agenda de cada um de nós”. E que se acrescente: podem, com certeza, também ser avaliados e incluídos na lista de prioridades da Igreja brasileira e mundial, inclusive no que diz respeito a missões urbanas

Atualizada: Segunda, 28 Março 2016 22:03

Missões Urbanas

Assine agora! Boletim especial gratuito Soma Missões Urbanas!

banner missoes urbanas evangelismo 728x90