CNBB defende políticas públicas de "atenção continuada" para jovens infratores

A falta de políticas para jovens infratores foi apontada pela Campanha da Fraternidade de 2009 como um dos principais desafios relacionados à segurança pública do Brasil. A campanha é uma iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e foi lançada em 25/2, com o tema Fraternidade e Segurança Pública. Segundo o secretário geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa, "o trabalho com o adolescente infrator é uma espécie de patinho feio na administração pública. Uma hora ele está na Secretaria de Direitos Humanos, outra na de Justiça, e essas constantes trocas não permitem uma atenção continuada".

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.