Editora cristã celebra o Ubuntu 9.10

O Software Livre anda em alta também entre os cristãos evangélicos. A Editora Ultimato, por exemplo, publicou recentemente em seu site uma nota de celebração à chegada do novo Ubuntu 9.10, e afirmou que se os primeiros discípulos tivessem que escolher, usariam software livre. A filosofia de trabalho expressa pelo “Compromisso Ubuntu”, de fato, demonstra algumas afinidades com os valores cristãos. Eles dizem: “O Ubuntu sempre será gratuito, e não cobrará adicionais por uma "versão enterprise" ou atualizações de segurança. Nosso melhor trabalho está disponível para todos sob as mesmas condições” e “encorajamos você a usar software de código aberto, melhorá-lo e distribuí-lo”. A editora, uma das mais importantes do Brasil, está substituindo progressivamente o Windows pelo sistema operacional Ubuntu, software livre, baseado no Linux, criado no final de 2004. Trata-se da versão-distribuição de Linux mais popular da atualidade e, claro, um concorrente do Windows, com várias opções de programas e aplicações. Com a mudança para software livre, a editora economiza na aquisição de licenças de softwares além de se livrar, pelo menos num primeiro momento, de “bugs” e vírus. O Ubuntu é um sistema operacional para notebooks, desktops e servidores. Ele contém todos os aplicativos - programas de apresentação, planilha eletrônica, comunicador instantâneo num conjunto de aplicativos (OpenOffice.org). Há ainda um navegador (Mozilla Firefox) e um editor de imagens (Gimp), entre outros programas fáceis de usar. A Editora Ultimato começou a trabalhar com software livre primeiro, com os programas de escritório (editores de texto e planilha), e depois com um servidor interno Linux. Software livre, segundo a definição criada pela Free Software Foundation, é qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído com algumas restrições. A liberdade de tais diretrizes é central ao conceito, que se opõe ao conceito de software proprietário, que é o caso do Windows, por exemplo. Mais informações sobre o Ubuntu aqui.

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.