FSM 10 anos: Conjuntura política mundial hoje

Dentre as conclusões divulgadas pelo site do Fórum Social Mundial 2010, sobre a mesa de discussões “A conjuntura política hoje”, de 26/1, opiniões sobre o governo Obama e o poder dos Estados Unidos no mundo e também sobre o conflito Israel/Palestina. "O palestino Jamal Juma, da organização Palestinian Grasrrots Anti-Apartheid Wall Campaign, que foi preso pelo Exército israelense em dezembro de 2009, sendo libertado no início desta semana, o que impediu seu comparecimento ao Fórum de Porto Alegre, enviou uma mensagem gravada em vídeo. Juma pediu apoio à luta dos palestinos para "se organizar um trabalho coletivo para por um fim à ocupação do território palestino por Israel".

Segundo o estadunidense Michael Leon Guerrero, da Grassroots Global Justice, “o primeiro ano do governo de Obama teve resultados desastrosos”, referindo-se à postura dos Estados Unidos durante a Conferência de Copenhague (COP-15) e a militarização da ajuda humanitária no Haiti. "O francês Bernard Cassen comparou a conjuntura mundial do primeiro FSM com a de hoje, dez anos depois. Sobre o mundo de hoje, avaliou que os Estados Unidos não detém mais o mesmo poder de antes. “Hegemonia militar tem seus limites”, disse. Mas, ponderou, “não se deve subestimar sua capacidade de intimidação”, lembrando das bases militares na Colômbia e a reativação da Quarta Frota. Segundo Cassen, Barack Obama será incapaz de cumprir suas promessas de fechar a base de Guantánamo." Também participaram da mesa: Gustavo Soto Santiesteban – Centro de Estudios Aplicados a los Derechos Económicos, Sociales y Culturales (Bolívia); e Nalu Faria – Marcha Mundial das Mulhers (Brasil). Leia mais aqui.

Atualizada: Domingo, 20 Julho 2014 22:27

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.