Livro-reportagem relata conversões no cárcere e atuação da igreja em presídios

Histórias de conversões dentro do cárcere narradas com peculiaridades da rotina e rituais dos presos estão no livro-reportagem “Na Humildade – Uma investigação jornalística sobre as conseqüências do crime e das drogas”. A autora, jornalista Diane Duque, apresenta relatos dos detentos sobre como se envolveram no crime e de que forma se converteram. Mostra também a forte atuação da igreja em presídios e o fato, segundo ela surpreendente, de que aproximadamente 80% dos presos são filhos, netos ou parentes de evangélicos. O livro-reportagem é a narrativa, passo a passo, da experiência da autora ao visitar três unidades penitenciárias, em Bangu, zona oeste do Rio e diversos centros de recuperação para dependentes químicos. “Entretanto, o objetivo é alertar sobre a linha tênue que divide o certo e o errado e que as conseqüências de um erro podem ser muito pior do que se pensa. E ainda, mostrar que com ajuda, força de vontade e fé é possível mudar de vida”, salienta Diane.

Conforme a autora, o título “Na Humildade...” é uma alusão aos presos e aos dependentes químicos, pois ambos usam o termo na humildade, contudo, de diferentes formas. No presídio, os apenados usam “na humildade” ou “com todo o respeito” antes de falar com os agentes penitenciários ou visitantes ilustres, em sinal de submissão e respeito. Já os adictos dizem que só poderão ficar longe das drogas sendo humildes e pedindo ajuda.

 

A jornalista mostra fotos que revelam como vivem os evangélicos no cárcere e ainda alerta para a importância que a igreja tem na ressocialização de milhares de pessoas. “Mais do que orar, a Igreja também é forte em sua ação social diante de toda a sociedade”, conclui a autora. Informações sobre a autora e aquisição do livro podem ser obtidas pelo email

.

Atualizada: Domingo, 07 Novembro 2010 16:25

Pin It

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.