Saúde instala rede de rádios para atenção aos indígenas

Para facilitar o atendimento aos índios, a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) comprou 80 rádios para formar uma rede de comunicação entre Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) de Porto Velho (RO), as aldeias e os pólos-base.

De acordo com a chefe do DSEI de Porto Velho, Lindalva Coutinho de Queiroz, a medida agilizará o atendimento nas aldeias quando, por exemplo, um índio precisa de um atendimento de emergência, ou quando acontece um imprevisto, como um carro que atola . “A medida reforça a importância dos rádios na comunicação, para nos ajudar na logística desses atendimentos em que o tempo é fundamental”, destacou.

Os equipamentos adquiridos são programados para operar exclusivamente em frequência HF, a mesma usada nas ondas de rádio para radiodifusão, como também para comunicações com aviões, embarcações, serviços militares, etc. Devido à característica do comprimento de onda, as transmissões podem se propagar até grandes distâncias. A comunicação por rádio é a única forma de diálogo disponível em muitas localidades, onde não há sinal de celular, nem linhas fixas.

Do total de rádios, 55 funcionam com placas solares e serão utilizadas em aldeias sem energia elétrica. Anteriormente, a comunicação era feita somente pessoalmente, em alguns casos, poderia levar dias. Os investimentos na compra e instalação dos 80 equipamentos totalizam R$ 466 mil.

Para o secretário Especial de Saúde Indígena, Antônio Alves de Souza, a ação é estratégica na reestruturação do subsistema de atenção a saúde indígena, facilitando o trabalho dos profissionais de saúde. “Se colocarmos uma equipe de saúde para atuar, sem uma estrutura de comunicação, ela já começa deficiente. Por isso a importância de ações como a compra desses rádios”.

O DSEI Porto Velho atende uma população indígena de 10.079 habitantes. Quarenta e duas aldeias do distrito têm acesso somente por via fluvial. O deslocamento para essas comunidades dura, em média, 10 horas. Na primeira fase de instalação, foram entregues recentemente 25 equipamentos (o que usam energia elétrica) para os pólos-base de Ji-Paraná (RO), Alta Floresta (MT), Humaitá (AM), Guajará Mirim (RO) e Porto Velho (RO).

Fonte: Ministério da Saúde

Atualizada: Sábado, 30 Agosto 2014 11:02

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.