Presidiários gaúchos e suas famílias na mira da Sociedade Bíblica

O projeto “A Bíblia no Cárcere”, lançado pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) nesta quarta-feira, 29/2, em Porto Alegre, pretende alcançar, nos próximos quatro anos, 100% dos detentos do estado. A ação marca o início da execução do projeto “A Bíblia no Cárcere”, inserido no programa a Bíblia e Paz, da SBB, no estado do Rio Grande do Sul. Sua implementação nos presídios gaúchos se dará por meio de convênio com a Superintendência de Serviços Penitenciários (SUSEPE-RS).

“Nossa expectativa é que nos próximos quatro anos, este projeto venha atender aproximadamente 34 mil detentos, em mais 90 presídios”, relata o secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erní Seibert. Na cerimônia, além de expor o projeto, cronograma e metodologia, a SBB também apresentou materiais que serão doados aos presídios. O público alvo desta ação são lideranças dos âmbitos civil, religioso e político, e voluntários ligados ao setor.

Com o objetivo de combater as causas da violência, o programa A Bíblia e a Paz é fundamentado na promoção de uma cultura de paz por meio da divulgação da mensagem e dos valores bíblicos. O público-alvo é formado por detentos, dependentes químicos e seus familiares, além de comunidades em situação de risco social. Dele, fazem parte os projetos A Bíblia no Cárcere, que visa contribuir para a ressocialização do detento e combater o analfabetismo; e A Bíblia na Recuperação da Dependência (veja aqui uma das formas de contribuir também com este projeto), que possibilitou à SBB enfatizar o trabalho com as comunidades terapêuticas e organizações voltadas ao tratamento e prevenção ao uso de drogas, promovendo encontros para troca de experiência e distribuindo literatura específica. Uma dessas obras é a Bíblia de Estudo Despertar, que tem como base o programa dos Doze Passos, adotado pelos Alcoólicos Anônimos, conduzindo o leitor a ensinamentos das Escrituras Sagradas que contribuem para o processo de recuperação.

Atualizada: Quinta, 19 Abril 2012 21:28

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.