ONU: Mais de 34 milhões com HIV no mundo

unaids-relatorio-w1O relatório "Juntos vamos eliminar a AIDS" do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) aponta que 34,2 milhões de pessoas vivem com HIV no mundo, sendo 30,7 milhões de adultos, 16,7 milhões de mulheres e 3,4 milhões com menos de 15 anos. Segundo o estudo, o maior número de pessoas infectadas está na África, com 23,5 milhões. Na América Latina, 1,4 milhão. Em 2011, 2,5 milhões de novas infecções foram identificadas no mundo, mais de 7 mil novas infecções por dia, quase todas em países de baixa e média renda. Os dados fora divulgados na quarta-feira, 18/7.

O documento oficial da ONU reconhece que "organizações comunitárias e religiosas prestam serviços e apoio para pessoas vivendo com HIV, incluindo microcrédito, assistência nutricional, cuidados infantis e vários tipos de ajuda de referência e treinamento. Em áreas remotas, estas organizações são muitas vezes os únicos prestadores de assistência. Relatório sobre saúde e religião no continente africano estima que organizações religiosas (baseadas na fé) operam 30 a 70% dos serviços de saúde da África".

Outra iniciativa religiosa que mereceu destaque dos especialistas no tema da Aids foi um movimento de combate à violência sexual. Diz o relatório: "Mobilizados pelas conclusões de um estudo sobre as respostas das igrejas à violência sexual em três países africanos, o arcebispo de Canterbury, Rowan Williams, e o Diretor Executivo do UNAIDS, Michel Sidibé, apoiaram o lançamento de um movimento em quatro países da África, incentivando os crentes de todas as religiões para falar contra a violência sexual e levar suas comunidades na prestação de aconselhamento e apoio às vítimas, sejam homens, mulheres ou crianças".

É a primeira vez que o documento vem com um título tão esperançoso. No entanto, ainda traz dados trágicos. Por exemplo: Morreram pelo HIV no período 1,7 milhão, sendo 1,5 milhão entre adultos e 230 mil entre menores de 15 anos de idade. O coordenador do Unaids no Brasil, Pedro Chequer, explicou que o alto número de pessoas com HIV no mundo é reflexo da queda das mortes provocadas pela doença, sobretudo em razão da ampliação do acesso a medicamentos antirretrovirais. "Esta é a primeira vez que a ONU publica um relatório com uma perspectiva positiva, de que poderemos alcançar em 2015 o controle da epidemia", completou.

Leia a íntegra do relatório da Unaids 2012.

Atualizada: Quarta, 18 Julho 2012 18:39

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.