Vaticano: Princípios para uma solução justa para o conflito na SÍRIA

Em 5/9, o arcebispo Dominique Mamberti, secretário para as Relações com os Estados do Vaticano, reuniu-se com embaixadores junto à Santa Sé para expressar as preocupações do papa e do Vaticano sobre a situação instável da paz em todo o mundo, com atenção especial para o Oriente Médio e a Síria, em particular, que até agora custou a vida de mais de 110.000 civis, criou quatro milhões de refugiados dentro do país e provocou um êxodo de mais de dois milhões em países vizinhos. "Diante de fatos desse tipo, não se pode permanecer em silêncio", disse Mamberti, para, em seguida acrescentar que a cessação da violência é uma "prioridade absoluta", e fez um apelo às partes para não ficarem "envoltos em seus próprios interesses" e fazerem todos os esforços para promover, sem mais delongas, "iniciativas claras para a paz, sempre com base no diálogo e na negociação".

Ele ainda enfatizou "a importância e a urgência do respeito pelos direitos humanos" e "a necessidade de assistência humanitária para a maioria da população". Além disso, ele agradeceu a generosidade de muitos governos em favor da população da Síria que sofre.

Os princípios gerais que ele propôs para chegar a uma solução justa para o conflito incluem: trabalhar para o restabelecimento do diálogo entre as partes e para a reconciliação da população da Síria, a preservação da unidade do país, evitando a criação de zonas diferentes para os diversos componentes da sociedade, e garantindo também a sua integridade territorial.

Mamberti falou sobre a importância do respeito pela liberdade religiosa, e enfatizou a importância da igualdade e a cidadania, a partir da qual todos, independentemente da sua origem étnica ou crença religiosa, são cidadãos de igual dignidade, com igualdade de direitos e deveres. Concluiu chamando a atenção para "a crescente presença de grupos extremistas na Síria, muitas vezes proveniente de outros países", pedindo à população e também aos grupos de oposição que se distanciem de tais extremistas, opondo-se ao terrorismo de forma aberta e clara".

 

Atualizada: Domingo, 06 Outubro 2013 09:26

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.