Coreia do Norte prende idoso australiano por distribuir folhetos evangelísticos

Confirmando o fato de ser o país que mais persegue cristãos, segundo os últimos relatórios anuais da ONG Portas Abertas, a Coreia do Norte prendeu um missionário australiano de 75 anos sob a acusação de ter distribuído folhetos evangelísticos.

A informação foi publicada no jornal Adelaide Advertiser, daquele país. O nome do religioso perseguido pelo serviço de segurança pública de Pyongyang, a capital norte-coreana, é John Short. A prisão aconteceu num domingo, no início da segunda quinzena de fevereiro.

A declaração da esposa de John, a Karen Short, divulgada pela imprensa local, é um testemunho de fé e compromisso: "Somos cristãos e estamos aqui (na Ásia) há 40 anos. Ele é um homem corajoso. A Coreia do Norte é muito diferente, este é o motivo pelo qual seu coração o levou até lá".

O ministério das Relações Exteriores australiano foi informado do caso. A Austrália, ainda que sem manter relações diplomática com a Coreia do Norte, é representada lá pela Suécia, e está buscando garantir a integridade física de seu cidadão. A notícia da prisão foi divulgada em todo o mundo por agências internacionais.

Atualizada: Sexta, 19 Setembro 2014 15:43

Pin It

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.