Enquete ou canetada pode mudar o conceito de família?

Reprodução Site Câmara em 25fev14 Reprodução Site Câmara em 25fev14

Se alguém pensa que uma simples canetada, apoiada em pesquisas de opinião pública, noticiário tendencioso, apoio de artistas e mídia, especialmente novelas, pode mudar o conceito de família natural, equivoca-se.

Transformar esse tipo de concepção da vida, conforme criada por Deus, é bem mais complicado do que se pensa. E não é apenas uma questão religiosa ou de interpretação bíblica, é também questão de bom senso. Agora, vale destacar a importância de uma maior participação de todos os cristãos para comunicar aos defensores de mudanças da família no Brasil e no mundo que estamos prontos a defender nossos pontos de vista.

Neste momento (fevereiro de 2014), por exemplo, a Câmara dos Deputados promove uma enquete para perguntar sobre o "Conceito de núcleo familiar no Estatuto da Família". A pergunta deles é: "Você concorda com a definição de família como núcleo formado a partir da união entre homem e mulher, prevista no projeto que cria o Estatuto da Família?" Enquanto redigimos já receberam 453.183 votos, o recorde do site da Câmara. 50,79% disseram Sim; 48,82% responderam Não; e 0,39% afirmaram não ter opinião formada.

Algumas pessoas estão divulgando na internet alertas sobre esta enquete, dizendo que precisamos, especialmente os pastores e líderes, nos posicionar quanto ao tema em debate.

Acesse a enquete da Câmara dos Deputados sobre conceito de família e vote:

Leia mais a respeito:

Câmara promove enquete sobre conceito de família.

Enquete sobre Estatuto da Família bate recorde de acessos ao site da Câmara.

Leia o inteiro teor do Projeto de Lei 6583/13, do deputado Anderson Ferreira (PR-PE), que cria o Estatuto da Família.

Detalhes da proposta PL-6583/2013

Responda à enquete: "Você concorda com a definição de família como núcleo formado a partir da união entre homem e mulher, prevista no projeto que cria o Estatuto da Família?"

Atualizada: Quarta, 18 Abril 2018 11:18

Pin It

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.