Os 8 segmentos menos evangelizados do Brasil

Você sabia que, mesmo em nosso país, com quase 25% da população de confissão evangélica, ainda existem grupos não alcançados pela pregação da Palavra de Deus?

A informação é do 7o Congresso Brasileiro de Missões (7CBM), que recebeu 1.475 pessoas inscritas entre os dias 6 e 10 de outubro de 2014, na cidade de Águas de Lindóia, SP, e ofereceu aos participantes diversos recursos de informações estratégicas entre elas esta sobre os grupos não alcançados em território brasileiro.

"Realidades que não podemos ignorar: Sudeste Asiático, Ásia Central, Leste Europeu, Mundo Árabe, Europa, Oeste Africano, Diásporas, Desafios Indígenas, Grupos Sem Testemunho e Desafios Brasileiros"

Este foi o tema do 7CBM. Sobre a evangelização do Brasil (ainda uma tarefa inacabada), o vídeo da organização do Congresso, muito bem apresentado, com roteiro escrito pelo Missionário Ronaldo Lidório e produção da Methodos - Educação à Distância, inclusive usando recursos de desenho animado, resumiu os oito principais desafios missionários dos cristãos evangélicos brasileiros.

Divididos em 7 grupos sócio-culturais e 1 sócio-econômico, os segmentos que têm pouco ou nenhum acesso ao Evangelho do Senhor Jesus no Brasil são os seguintes:

1- Povos indígenas:

Segundo Lidório, há 106 etnias sem representação missionária entre eles, a maioria no Norte e no Nordeste.

2- Comunidades ribeirinhas:

Pesquisas apontam que são 37 mil pequenas comunidades na Bacia Amazônica e 10 mil delas sem nenhuma igreja.

3- Ciganos:

Dos 700 mil ciganos no Brasil, espalhados por grandes e pequenas cidades e em acampamentos, apenas um por cento professam a fé cristã.

4- Povo sertanejo:

Embora nos últimos 10 anos, muita coisa boa tenha sido feita na região, ainda é grande o número de assentamentos sem presença evangélica.

5- Comunidades quilombolas:

Há cerca de 3.500 comunidades quilombolas oficialmente reconhecidas no Brasil. São compostas de afro-descendentes. Estima-se que 600 destas ainda estão sem presença evangélica.

6- Imigrantes:

Eles estão na sua maioria em cidades como São Paulo, Brasília, Foz do Iguaçu e Rio de Janeiro. São cerca de 300 mil pessoas que vieram de 100 países aproximadamente. Destes, 27 são países onde não há liberdade para pregação do evangelho.

7- Portadores de deficiência auditiva:

São 9 milhões de pessoas, só 1% é de confissão cristã evangélica.

8- Os mais ricos dos ricos e os mais pobres dentre os pobres.

Grupos de pessoas em condições sócio-econômicas extremas são pouco evangelizados no Brasil.

 

IDE: Chamado permanente

Somos chamados a pregar o evangelho à toda criatura e, como disse o Chris Wright, responsável pela fundamentação bíblico - teológica do 7CBM, o envolvimento missionário do cristão deve incluir: evangelização, discipulado, cuidado da natureza (onde habitam as ovelhas...), compaixão e justiça. "A Igreja de Cristo foi chamada para ser sal da terra e luz do mundo por onde estiver e onde passar", afirma Lidório.

Veja o vídeo 7CBM com mais informações missionárias e detalhes e imagens dos 8 segmentos menos evangelizados do Brasil.

Deixe seu comentário sobre missões, cadastre-se em nossa lista de emails para manter contato ou siga a gente no www.Facebook.com/AgenciaSoma.

Atualizada: Quarta, 18 Abril 2018 11:32

Pin It

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.