Relatório da Anistia Internacional: para quem tem sede de justiça orar e agir

Fotos e depoimentos impactantes. Expressões de dor e indignação verbalizadas. Injustiças e atrocidades demonstradas por imagens. Declarações de fé no trabalho pela transformação da realidade e subsídios estatísticos para o planejamento de ações de resgate da cidadania e iniciativas pacificadoras. Assim, pode ser resumido o Relatório 2009 da Anistia Internacional (The Amnesty International Report 2009) que documenta como andou a situação dos direitos humanos no ano de 2008 em 157 países e territórios. Leitura imprescindível para os que crêem no que diz aquele Sagrado Livro: "Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça".

O relatório inicia com uma panorâmica regional, apontando os eventos-chave e as tendências que dominaram a agenda de direitos humanos em cada região e, depois, especifica a situação do país. Do Afeganistão ao Zimbabwe, passando pelo Brasil. Lamentavelmente, o relatório afirma que o abuso de autoridade dos governantes impera no mundo. O documento não alivia nem a polícia dos Estados Unidos. Legenda de foto de homem caído no chão sendo abordado pelas autoridades com aparelho de choque elétrico, do tipo "taser", diz: "Policial usa um Taser contra um suspeito na Califórnia, em 13 de abril de 2008. Desde 2001, 346 pessoas morreram após serem abordados por policiais com arma de choque elétrico nos Estados Unidos. Leia a íntegra do relatório (em inglês ou em espanhol). Leia uma introdução ao Relatório, em português, escrita por Irene Khan, secretária-geral da Anistia Internacional, com o título "A crise não é só da economia, é dos Direitos Humanos".

Atualizada: Domingo, 20 Julho 2014 22:42

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.