Trânsito pode ser terceira causa de mortalidade no mundo em 2020; atualmente, é a 2ª entre jovens do sexo masculino no Brasil

Os acidentes de trânsito podem passar da 11ª para a terceira posição no ranking das causas de mortalidade em todo o mundo em 2020, se os países não priorizarem medidas preventivas para conter a violência nas ruas e estradas.

No Brasil, devem ser tomadas medidas preventivas focadas nos jovens do sexo masculino, pois os acidentes de trânsito são a segunda causa de mortalidade desse grupo no país, atrás apenas das armas de fogo. Os alertas foram feitos pela assessora regional de segurança no trânsito da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Eugênia Rodrigues, na Semana Nacional de Trânsito, que aconteceu no final de setembro. “É um problema que preocupa toda a OMS, especialmente aqui na Opas. Há todo um trabalho feito na região, priorizando os homens de 18 a 25 anos, que são as principais vítimas”, afirmou Rodrigues.

Para atingir esse público, os países membros da Organização das Nações Unidas (ONU) promoverão uma série de atividades entre os dias 23 e 27 de abril de 2007, sobre a importância da prevenção de acidentes de trânsito. "A idéia é focar muito a questão da associação entre álcool e direção”, explicou Eugênia.

Segundo ela, estudos mostram que, entre os jovens, metade das vítimas consumiu bebida alcoólica antes de se acidentar. No Brasil, os acidentes de trânsito causaram 35.497 mortes em 2004. Destas, 10.099 foram por atropelamento. Os dados são do Ministério da Saúde. A taxa brasileira é de 19 mortes para cada 100 mil habitantes, enquanto países com legislação mais rigorosa, como a Austrália, apresentam taxa de sete para cada 100 mil.

Para a assessora da Opas, entre as ações que precisam ser colocadas em prática para diminuir o problema está a fiscalização mais rigorosa do cumprimento das leis de trânsito e a punição efetiva dos responsáveis por acidentes. Segundo ela, a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que a violência no trânsito faça 1,2 milhão de vítimas por ano no mundo, sendo um dos principais problemas de saúde pública.

Atualizada: Quarta, 26 Novembro 2014 09:08

Pin It

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.