Médicos lançam campanha para ensinar idosos a prevenir quedas

As quedas são a principal causa de morte acidental em pessoas com mais de 65 anos, segundo a Sociedade Brasileira de Otologia (SBO). De acordo com dados reunidos pela entidade, as lesões acidentais são a sexta causa de morte em pessoas de 75 anos ou mais, e as quedas são responsáveis por 70% desse tipo de mortalidade. A estimativa mundial, que se aplica também ao Brasil, é que 30% das pessoas acima de 65 anos sofrem quedas ao menos uma vez por ano. Para orientar a população sobre como prevenir esse tipo de acidente na terceira idade, a Sociedade Brasileira de Otologia e a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia lançaram nesta quarta-feira (27/9), Dia Nacional do Idoso, a Campanha Nacional de Prevenção a Quedas de Idosos. Segundo uma das coordenadoras da campanha, a otorrinolaringologista Raquel Mezzarila, o objetivo da iniciativa é “conscientizar o idoso sobre o risco das quedas e alertar para suas conseqüências - a principal delas é a fratura, que traz prejuízo à qualidade de vida da pessoa, já que, além de agravar condições de saúde já existentes, pode predispor o surgimento de outras doenças”. A médica disse que o principal fator de risco para as quedas é a perda do equilíbrio, que vem com o envelhecimento, associado a outras condições de saúde que afetam o idoso, como, por exemplo, a osteoporose (doença caracterizada pela fragilidade dos ossos). “Com o avanço da idade, existe um envelhecimento de várias estruturas relacionadas ao equilíbrio corporal, como o labirinto, os órgãos responsáveis pela sensibilidade corpórea e a diminuição da visão. O envelhecimento desses três sistemas já pode, por si só, causar desequilíbrio e favorecer as quedas", explicou Raquel Mezzarilla. Além disso, o idoso pode ser acometido por doenças cardiovasculaes e metabólicas, como o diabetes, ter colesterol alto, tomar remédios que causam efeitos colaterais, ter osteoporose, problemas musculares, e tudo isso, aliado ao envelhecimento do corpo, favorece a perda do equilíbrio e predispõe à queda”, acrescentou a médica. Para evitar quedas, ela recomenda, em primeiro lugar, que os idosos mantenham em dia a avaliação da saúde e, além disso, tenham uma série de cuidados no ambiente doméstico, onde ocorre a maioria dos acidentes. “As medidas de prevenção devem começar dentro de casa: evitar o uso de tapetes pequenos, que facilitam que se escorregue; instalar corrimões na beira de escadas, colocar interruptores de luz em locais de fácil acesso para manter o ambiente sempre bem iluminado; deixar uma luz acesa iluminando o trajeto entre o quarto e o banheiro à noite; e evitar manter no chão objetos como chinelos, caixas ou brinquedos”. Raquel Mezzarilla lembrou também que é importante o idoso manter uma atividade física regular adaptada a suas condições de saúde e não tomar remédios sem conhecimento do médico. A primeira ação da Campanha Nacional de Prevenção a Quedas de Idosos é a disseminação de informações por meio da imprensa. A segunda fase será lançada no dia 20 de outrubro, Dia Mundial de Combate a Osteoporose, e irá se concentrar em orientações sobre a doença, que é um dos fatores de risco para quedas na terceira idade. Fonte: Agência Brasil (Adriana Brendler)

Se você gostou do que leu, queria sugerir três coisas:

1) Se quer que outros também sejam abençoados como você foi, compartilhe o link de acesso a este artigo nas suas redes de whatsapp, Facebook, Instagram etc... O link para que outros também leiam o que você leu e gostou está na barra de URL do seu navegador. Ou use um de nossos links de compartilhamento nesta página.

2) Se quiser acrescentar algo, elogiar, criticar ou tirar uma dúvida, deixe aqui no espaço para os comentários desta página mesmo. Ou entre em contato conosco.

3) Se quiser nos ajudar a continuar, uma das coisas que você pode fazer é visitar também um site de algum de nossos parceiros. Para isso, basta entrar lá através de nossas indicações nesta página, isto se você tiver algum interesse no que está sendo oferecido.

Seu apoio é de vital importância. E saiba que o que você fizer nos ajudará muito a manter esta obra funcionando.